domingo, junho 24, 2007

Santa felicidade

Uma dia veio o João me dizer que a felicidade está no dinheiro, na capacidade de ter as coisas. Hum, coitado do João. Ele nunca ouviu Vapor Barato, nem curtiu uma de Tim Maia.

Depois a Denise me contou que ser bela é a onda. A felicidade está no que o espelho de uma academia de ginástica consegue mentir. Denise é gostosa, mas ninguém sabe.

Carolina diz que é questão de mérito, competência. Para ser feliz, deve se fazer planos, cronogramas, investimento, análise de custos e benefícios e possíveis riscos. Carolina jamais vestiu um pijama na vida.

Já Lidinha, religiosa e cheia de moral, não perde tempo com prazeres tolos. O lance dela é sacrifício. Juntar para construir. Comprou terreno, está montando casa. Cimento, pedra, areia, tinta e meses de economia e aborrecimentos.

Tonico acaba de sair da prisão. Impaciente, na fila do banco, quis malandrear. Furou a fila, um aposentado reclamou; ele deu um soco na cara velha e murcha do contestador, que não suportou e morreu ali mesmo, na frente de todos. Tonico era macumbeiro e o aposentado um tipo de disfarce, pois ganhava a vida como pastor da Universal. O crime levou Tonico para trás das grades, lugar onde se põe toda felicidade inconfessa.

Mestre Juca Boêmio vivia rodeado de amigos nas farras que fazia no Burundú, boteco quente da redondeza. Adoeceu de uma doença que até hoje não se diagnosticou. Perdeu mais de trinta quilos, ficou encurvado, arriado de não agüentar ficar em pé. Passou sete meses no hospital e só recebeu três visitas. De um dia para o outro, o corpo voltou a ficar reto, pouco a pouco foi recuperando peso. Ganhou alta e nunca mais baixou no Burundú.

Soube que todos eles foram premiados em um sorteio realizado por uma empresa de calçados, onde fizeram compras. O prêmio: um cruzeiro por mares caribenhos. Todos recusaram. Sabiam ao que estavam concorrendo, mas na hora H não suportaram.

Ganhar não é para João. Assim, financeiramente falando, ele é mais liso do que bunda de recém-nascido. Então João é o trauma, a frustração, a contrariedade, tudo na mesma estante. Tem a face contraída das dores do que nunca viveu.

Da mesma forma, engordar não é para Denise - seis refeições diárias durante dez dias entre mares e enjôos. Quis não. Seu corpo, maltratado pela ausência de poesia, nunca se permitiu apanhar da disciplina. Denise é a musa-refém da submissão ao olhar alheio. Até o seu sorriso é musculoso e seco, sem nenhuma carninha para apertar.

Para Carolina, sair dos planos é o mesmo que ser mutilada. Não podia se meter em um cruzeiro e deixar de lado as planilhas, gráficos e plantas da reforma da casa. O novo jardim, os móveis modernos, a bela decoração. Além disso, seu filho tirara seis notas vermelhas na escola e estava pendurado no último bimestre, perigando reprovação. Tinha que ensinar suas lições de mérito e competência para o garoto.

Tonico quis continuar batendo seu tambor e incofessando a felicidade; tinha olho gordo para desmanchar, nêga Luzia para conquistar. Daí, mais jogo era entregar-se ao arranjo de ervas e cheiros, para que a vida não lhe assoprasse mais veneno e a simpatia dos ventos voltasse a fazer morada em seu coração.

Mestre Juca Boêmio adoecia de novo só de pensar em alguma coisa que não fosse se esticar. Vivia deitado em rede e agora descobriu o Pilates, salvação da lavoura. Nunca mais ficaria troncho. Gente demais em um ambiente com mesa, bebida e comida, ainda mais com fartura e requinte, trazia náusea de memória.

Lidinha não podia juntar o cruzeiro para construir nada. O mar não tem tijolo; as ondas não têm telhado. E Lidinha também é daquelas que acredita que quando a esmola é muita até o santo desconfia. Mas e o santo? Pelo menos o de Lidinha nunca desconfiou de nada.

Marcadores: ,

15 Comentários:

Às 9:13 AM , Anonymous Erika disse...

Olha ontem eu ví o filme "Se eu fosse você".. se eu fosse vc, eu via, se ainda não viu, rsrs.. e aí a Glória Menezes... que é mãe da Glória Pires (nãooooooooo!!!.. no filme.. srs)
disse assim:

"- Quem disse que felicidade não se compra, não sabe o denereço da loja"

ahahaha.. achei o máximo...
Tem tantas definiçoes, que fica difícil a gente escolher uma...

Eu odeio academia, então felicidade prá mim é passar bem longe delas. rsrs

Beijos "Marco".. rsrsrs.. (não resistí. rsrs)

Beijos Guto

 
Às 1:25 PM , Blogger perdidinha... disse...

a gente tá sempre arranjando pretexto pra empurrar a vida um pouquinho mais pra frente ou pretexto pra não vivê-la. como se para poder viver plenamente dependesse sempre de alguma coisa que a gente ainda tem que conquistar...
somos sabotadores de nós mesmos.
beijocassssss.

 
Às 7:20 AM , Blogger Thiago Kuerques disse...

Olaa...e fingir sofrer é sofrer decerta forma (respondendo ao seu comentario rs)

E felicidade é caminho...
A linha de chegada já é outrra história

Ei...mudei o endereço do meu blog...mudei algumas coisinhas mais
agora é... www.thiagokuerques.blogspot.com
Muda ali nos favoritos

Abraçao

 
Às 8:34 AM , Blogger Bárbara P. disse...

Santa Felicidade é uma dona esperta que não aceita barganha ou promessa. É preciso estar disposto a conversar com ela de perto pra receber suas graças.

 
Às 8:58 AM , Blogger Alê Namastê disse...

E experiências para quem ganha e principalmente para quem perde...

Beijos*

 
Às 10:44 AM , Blogger Jana disse...

É só momentos, unicamente isso!

Beijos

 
Às 10:44 AM , Blogger Jana disse...

É só momentos, unicamente isso!

Beijos

 
Às 12:09 PM , Anonymous Claudio disse...

Gostei muito do texto. A felicidade é um tema lindíssimo e amplo. Muitos passam a vida inteira buscando a felicidade, mas não a enxergam quando esta bate a sua porta.
Parece um bem comum, mas cada um tem a sua noção de felicidade.
Abração

 
Às 2:59 PM , Blogger Um mundo novo aos corações corajosos! disse...

Saber que algo meu inspira um cara tão talentoso como você... rapaz, rapaz... me deixa com uma alegria surpresa!!!!

Eu te te leria numa revista e em boas coleções, brincando!

Lembra de um link que te mandei?

 
Às 6:43 PM , Blogger Mai* disse...

Que texto especial, Guto. Adorei.
:)
Beijos!

 
Às 9:31 AM , Blogger Pia Fraus disse...

e a vida passa... e passando não volta... e a pergunta de Lacan continua: "Você quer aquilo q deseja?" bjo

 
Às 11:45 AM , Blogger Jane Malaquias disse...

Concurso de loja de sapato não cria prêmios sob medida e sobre a felicidade, parece que cada qual já estava ferrenhamente agarrado à sua.

 
Às 11:50 AM , Blogger Lidiane disse...

Como assim Lidinha?
:P
Pow, Guto.
Justo Lidinha religiosa?
risos

Esses dias eu disse que felicidade é acordar no meio da noite escura e sentir ser a própria noite.
Assim, cheia de intensidade, imensidão e plenitude.
Sensação transcendental, sabe?
Não sei explicar com palavras, só sentir.

Beijoca.

 
Às 6:32 PM , Blogger Paula Negrão disse...

Cada um tem um conceito de felicidade..

Que todos encontrem sua maneira de ser feliz.

beijos.

 
Às 11:31 AM , Blogger um pensamento solto de vanda disse...

Felicidade cada um vai por um caminho!
eu não quero a felicidade efemera...quero a outra!
mas tem um anuncio penso que seja no AXN que diz quem pensa que dinheiro não trás felicidade é porque anda as compras nas lojas erradas!!!!
beijos e bom fim de semana

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial