sábado, junho 14, 2008

O dito e o não dito - parte 3

Diálogo a perder de vista :


- É difícil andar na rua e respirar o equilíbrio entre o cinza, o branco e o teu rosto
- Pareces que estás longe de casa
- Minha casa é o vento e a imensidão
- Mas quanto ao amor, não residias lá até a semana passada?
- Amar é verbo que só existe no infinitivo
- E a dor? A dor pode ser conjugada?

Marcadores:

6 Comentários:

Às 7:23 AM , Blogger Lidiane disse...

Pode, Guto.
Pode.
Mas não quero.

Beijo.

 
Às 3:00 AM , Anonymous naturline disse...

Adorei sua criatividade.Adar com um texto maravilhoso.
muito boas, mo’ gostou muito, da mesma maneira que o blog, obrigado muito.
muitas felicidades!!!

 
Às 3:32 PM , Blogger Vanessa disse...

Cair aqui de pára- quedas...
e o que eu acho por aqui?
Um blog simples, que toca e faz a gente querer continuar por aqui.
Voltarei, com certeza.

e esse post...
sem comentários.
Tudo haver com o que sinto hoje.

 
Às 5:49 AM , Blogger Entre a vergonha e a sem-vergonhice disse...

Vc escreveu no meu canto que estava em Roma, na página 82, eu estava viajando... onde estás agora?
A dor pode ser conjugada, subjugada e imperiosa...
Os não-ditos minam a vida..
Adorei
Beijos

 
Às 10:37 AM , Blogger Emmanuella Murussi disse...

Oi Guto!
Obrigada pela recepção!
Por conta desse conteúdo que consegue prender tanto a atenção de quem o visita, o seu blog foi um dos primeiros a ser linkados lá no meu :)
Beijos!

 
Às 1:27 PM , Blogger Camilinha disse...

Vezenquando eu conjugo a dor...


beijos daqui...

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial