terça-feira, novembro 06, 2007

O beijo e as badaladas

Liberdade e beleza são duas lindas meninas que jamais envelhecem. O tempo passa, cava seus assentos em nossa trajetória, e as duas continuam a soar o toque festivo dos sinos. Blim-blom chamando agudo e grave o retirante que foge à seca. As badaladas vestem as meninas com uma renda bordada de som - ouvi-las no corpo delas: uma delícia dedicada, sempre a propor mais e mais. Ficar tonto das meninas é a melhor embriaguez que existe.

Em cada época há regras para estabelecer o que é ou não belo. Já o feio não conhece limites. Pode ser tudo - um olho vesgo, um andar desengonçado, cicatriz grossa de pele mal costurada, a inconveniência, obeso de banhas caídas, banguela de sorriso aberto, a deselegância, o defeito físico aparente, como dedos grudados ou o polidáctilo que deixa em nervos olhos habituados a imagens desinfetadas. Diante do belo, as convenções soam de um sino torturado. O feio escapa e, generoso, oferece a liberdade.

Devem existir experiências unânimes em torno do feio, o seu cemitério. Algo tipo ver um rato morto. Mas talvez até um tumor - célula degenerada, monstro de cabelo e pedaço de dente - deve ser visto pelo cirurgião com alguma voluptuosidade. Ali, frente ao corpo que ele rasgou, revela-se o emaranhado da desordem que não aprendemos ainda a desfazer.

Para terminar, gostaria de evocar a imagem de uma menina que cruzou a minha vida por umas três semanas. Ela tinha uma perna mais curta que a outra, um sorriso lindo e uma alegria verdadeira. Deve ter sido essa alegria a professora que ensinou para Lúcia um jeito tão hábil de andar. Ninguém queria namorá-la, recusavam a própria vergonha e não a moça. Um dia a beijei, primeiro na boca. Depois pedi para beijar a perna mais curta. Em um primeiro momento ela ficou tímida, mas acabou deixando. O beijo que dei naquela perna foi uma badalada de renda bordada de som.

Marcadores:

14 Comentários:

Às 6:28 AM , Blogger Lidiane disse...

Guto.

Uma vez me perguntaram porque vivia em volta de gente tão feia.
E fiquei me perguntando quem seria essa gente feia. Eu não via.
Hoje entendo o que se passou.
Fealdade mora além do físico.
Eu, que sempre me achei uma moça feia, hoje entendo que minha beleza é ouro de Hermes. E não é pra todo mundo.

 
Às 6:38 AM , Blogger Guto Melo disse...

Lindinha! Saudade de você!

 
Às 7:22 AM , Anonymous alexandre disse...

Cara. Tanks pelo comentário lá na fábrica. A poesia e o poeta [onde realmente estão?] Gostei muito das suas letras.
Abraços!!!!!!!

 
Às 8:05 AM , Blogger Kiara Guedes disse...

Nunca seremos capazes de ter um mesmo olhar sobre nada... feiura...beleza?...
Abraços

 
Às 8:11 AM , Blogger Jana disse...

Tudo depende dos olhos que veem
bj

 
Às 5:07 PM , Blogger Rogério Felício disse...

Que lindo...O mundo precisa de pessoas assim...
Escrevo com os olhos marejados..
Amei...amei...

ps:Muito Obrigado pelas Informações no meu post (A Rosa).
Então aquela música (letra) e de autoria do Otávio de Souza???
Certo!
Abraços

 
Às 5:17 PM , Blogger Rogério Felício disse...

Guto,
O post (Rosa) foi devidamente acertado!
Muito obrigado pelas suas informações!!!
Seu blog também foi linkado no meu!!!

 
Às 7:02 PM , Blogger Ana Fernandes disse...

Que lindo.

Não aquela imagem é do Mark Ryden, que é o mesmo que pintou essa do meu perfil e a do template do meu blog =>

Ele é demais e ainda está vivo... oq eu garante que nós teremos mais e mais pinturas dele.

beijos.

 
Às 7:02 PM , Blogger Ana Fernandes disse...

Que lindo.

Não aquela imagem é do Mark Ryden, que é o mesmo que pintou essa do meu perfil e a do template do meu blog =>

Ele é demais e ainda está vivo... oq eu garante que nós teremos mais e mais pinturas dele.

beijos.

 
Às 2:41 PM , Blogger camiles disse...

olha, eu tenho uma frase que uso sempre:
a deformidade é uma forma de perfeição.
afinal, são nossos defeitos que nos tornam únicos. eu tenho tb uma coisa maior que a outra, mas prefiro deixar guardada pra mim e pra quem vier a descobrir...
beijo

 
Às 2:57 PM , Blogger camiles disse...

ai, ficou parecendo obsceno!!!
na verdade tenho uma orelha maior que a outra, só isso...

 
Às 10:21 AM , Blogger Ed disse...

Impressões unânimes em torno do feio.... que imagem!
Grande Guto, sempre firme na tua escrita.
Grande-grande

 
Às 4:18 AM , Blogger Guto Melo disse...

Grande-grande Ed, há quanto tempo! Bom vê-lo novamente por aqui. Grande abraço.

 
Às 6:51 AM , Blogger L.S. Alves disse...

http://maquinadeletras.blogspot.com/2007/11/frases-n-08.html

Eis um pensamento meu sobre a beleza.

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial