quarta-feira, novembro 15, 2006

Curtinhas sobre Kapoor

Kapoor é considerado um dos maiores escultores em atividade. É o artista vivo que assina a obra pública mais cara do mundo. Cloud Gate custou 23 milhões de dólares e está instalada no Millenium Park, em Chicago. A escultura é inspirada nas gotas de mercúrio e reflete de modo distorcido o céu, os prédios, as árvores, as pessoas e tudo o que está ao redor.


Em 2002, Kapoor ocupou o Turbine Hall da Tate Modern, em Londres, templo da arte contemporânea internacional, com sua gigantesca instalação Marsyas, de 250 metros de comprimento.

Participou da Bienal Internacional de São Paulo em 1983 e 1996 e de outras mostras internacionais importantes como a Bienal de Veneza e a Documenta de Kassel, na Alemanha.

Marcadores: ,

2 Comentários:

Às 5:46 AM , Anonymous Jane Malaquias disse...

A grande gota de longe parece inteiriça mas na foto de perto dá para perceber as chapas de aço unidas. Porque será que ele não escondeu as junções? Será uma impossibilidade técnica ou um pudor de mimetizar as formas divinas? Ou será ainda oferecer às mentes construtoras o espetáculo das superfícies planas que se curvam para capturar uma nova dimensão do espaço?

 
Às 5:21 PM , Blogger MARCOS COSTA disse...

Meu querido Guto vc faz falta por aqui. Gostei do q disse a respeito da INTERATIVIDADE, muitos a usam como muleta no discurso contemporâneo da arte. Comuno com a sua impressão.

É impressionante como a produção contemporânea está sendo ditada por formulas e caprichos de certos entendedores de arte. Acho isso muito triste.

Penso que muitos artistas estão arrendando o território da arte pra, simplesmente, assentarem seus divãs. Talvez, quem sabe, a bancas de curadoria não mais deveriam ser preenchidas por curadores e sim por psicanalistas, já que o objeto artístico tem mais pele de escuta analítica do q propriamente plástica. Grande Bruno Vilela disse uma vez......”O que faço é arte visual tem pegar o espectador pelo olho”...E é isso que as pessoas esquecem, ou têm vergonha não sei, esquecem do BELO, o elemento primo no observar a arte, penso eu. Eu tenho navegado muito na net e já conhecia o trabalho de Kapoor, tb fiquei impressionado e maravilhado diante das belas intenções poéticas.

Fico feliz em ter notícias suas......Vc já visitou meu site??? www.marcoscosta.com
E mantenha contato, ok.
Grande abraço
Marcos

PS...refletindo sobre o comentário de Jane...penso que as soldas do aço estarem visíveis não enfraquece ou atrapalham o trabalho, assim como não revelam uma impossibilidade técnica ou um pudor de mimetizar as formas divinas Acho até, que dão ao objeto artístico uma assinatura humana, ou seja, mostrar que aquilo foi realmente feito por um ser imperfeito e que tem com propósito simplesmente SUGERIR, esse é o grande poder da boa arte ela vem a sugerir e não a furtar o campo semântico de outra coisa, no caso as gotas do mercúrio, assim penso eu.

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial